A praia da Barra do Chuí é a praia mais ao sul do Brasil. No caminho até lá já é possível se deslumbrar com os campos de energia eólica com seus enormes aerogeradores. Quando chegamos à praia nos surpreendemos com a cor da água do mar e uma grande faixa de areia.

Pelo que vimos é normal o pessoal entrar com o carro na orla da praia, existe uma espécie de estrada no alto da faixa de areia, o que exige muita atenção de todos (motoristas e pedestres). Andando pela praia é normal ver carros com placa de Uruguai e alguns até da Argentina. O acesso a praia é gratuito e não vimos nenhum estacionamento pago. Na orla há algumas barracas vendendo bebidas e lanches, também há alguns vendedores ambulantes, mas o que mais vimos foram grupos de família e amigos sentados em roda com tradicionais cadeiras de praia e com caixas térmicas e mesinhas ao centro, conversando, rindo e aproveitando o momento.

E no final da praia ficam os molhes de Chuí, onde há o arroio Chuí, divisa natural do Brasil com o Uruguai e na frente um farol completa a paisagem, do outro lado do arroio fica a Barra del Chuy, já pertencendo ao Uruguai. Uma curiosidade é que a parte final do arroio, onde ele se encontra com o mar, se alterava constantemente, e isso gerava uma questão diplomática entre Brasil e Uruguai. Em 1978 os países decidiram delimitar o curso do arroio, resolvendo assim a questão de limites territoriais.

Quando fomos, o arroio Chuí estava com as águas verdinhas e tinha alguns pescadores jogando tarrafa no meio dele, parecia muito raso. Ficamos somente uma tarde lá, mas é o tipo de praia que certamente poderíamos ficar mais. Aliás, foi a primeira vez que colocamos a Grandonna na praia e achamos que ela combina muito bem com a paisagem.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here