Vá e se encante! Esta é a minha primeira dica, nada do que eu falar aqui vai ser o suficiente para passar a atmosfera que a ilha rústica e mágica possui.

A ilha do Mel tem 2.700ha, mas apenas 200ha têm permissão de uso. O restante é reserva ecológica tombada pelo Patrimônio Histórico em 1975, e administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná. Em 1982 se transformou em uma Estação Ecológica, sendo vetado a entrada.

Em 2002 foi criado o Parque Estadual da Ilha do Mel com uma área de 337,84 hectares. Seus principais atrativos são o Farol das Conchas, a Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres e a Gruta das Encantadas.

Por se tratar de uma Estação Ecológica, a própria comunidade tem um pensamento mais eco… desde restaurantes, pousadas e lojinhas. Nas pousadas é solicitado que use os recursos como energia e água doce com consciência. Muitas pessoas tinham me relatado que a ilha é suja, eu achei tudo muito limpo e cuidado.

Quando ir

A ilha recebe turistas o ano todo, mas a alta temporada é no verão por se tratar de um destino litorâneo, eu concordo com isto, seria um desperdício ir até a Ilha do Mel e não aproveitar suas praias e seu mar.  Eu fui em abril, a ilha não estava cheia, mas ainda estava dando calor para aproveitarmos as praias, foi perfeito.

Como Chegar

Só é possível chegar na ilha de barco, para quem não curte longas travessias de barco a dica é embarcar no distrito de Pontal Sul, a 10km de Paranaguá, por lá o tempo estimado de barco é 30 minutos, tem saída de hora em hora das 08:00 às 18:00 durante a semana e no final de semana é a cada 30 min, valor R$ 35,00 ida e volta.  A outra opção seria embarcar em Paranaguá com tempo estimado de 1 hora e 45 minutos, às 09:30, 13 e 16:30 horas, valor ida e volta R$ 53,00

Dados de 21/04/17 – consulte http://www.ilhadomelpreserve.com.br/ilhadomeltabelas.htm para garantir.

Estrutura

A ilha tem cinco vilarejos: Fortaleza, Nova Brasília ou Brasília, Farol, Praia Grande e Encantadas.

Nova Brasília é conhecida por seus hotéis mais desenvolvidos e por ter mais opções de gastronomia. Já Encantadas é um local que atrai mais jovens, as pousadas são mais simples e baratas e a agitação é maior.

Todas os dois vilarejos têm seus pontos fortes, escolha o que combina mais com o tipo de viagem que planejas fazer. Eu como estava viajando com um grupo de amigos fiquei em Encantadas e adorei a escolha, a nossa pousada era perto do principal Bar/Balada da Ilha o Cavalo Marinho, perto do trapiche encantador de Encantadas onde víamos um pôr do sol lindo, além de estar muito perto da Gruta das Encantadas para apreciar um nascer do sol inesquecível.

Não há ruas ou estradas na ilha, só trilhas de areia (eu amei isto), a ilha também não possui iluminação pública, não se esqueça a lanterna e fique tranquilo porque você vai se perder a noite, faz parte da experiência da ilha, mas vai se localizar novamente sem problemas. A ilha passa uma segurança que quem mora em cidade grande como eu, já tinha esquecido há muito tempo. Não há nenhum relato de violência a noite envolvendo qualquer turista nos últimos anos, qual lugar pode se dizer isto? Ah e provavelmente você vai topar com vários gatinhos fofos pelas trilhas, a ilha parece um reduto de felinos (coisa mais linda).

A Ilha do Mel conta com mercado, mercearias, lojas de artesanato e roupas, artigos de pesca e surf, passeios de barco a outros pontos do litoral ou na própria Ilha, aulas de surf, stand-up paddle, aluguel de bikes, lan house e serviço de garçom na praia. Um detalhe muito importante não possui farmácias, então leve os medicamentes básicos de viagem com você 😉 .

Onde ir

Os principais pontos turísticos são a Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres, a Gruta de Encantadas, o Farol da Conchas e o centro de Nova Brasília e além de ótimas praias.

Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres

Com uma bela vista panorâmica da baia, localizada no Morro da Baleia, a Fortaleza é o único monumento militar do século XVII existente no Paraná. A entrada é livre e o passeio pode ser feito a pé ou de bike. A Fortaleza que foi concluída em 1769 possui canhões e trincheiras de pedras, o chamado “Labirinto dos Canhões”, além das selas e fotos antigas expostas. A Fortaleza fica a aproximadamente 5km da vila de Brasilia e chega-se através da trilha pela beira da praia.

Ao lado da Fortaleza pegamos táxis aquáticos que nos levaram até a Brasília novamente.

A praia do Trapiche das Encantadas

Um espetáculo à parte, o pôr-do-sol na Encantadas é lindo, a praia não me pareceu propícia para banho, pelo menos não perto do trapiche, mas os barzinhos e restaurantes na orla, com pé na areia, o reggae tocando e o aquele mar lisinho sem onda faz o local ser um dos meus favoritos na ilha. Andar no entardecer ali e comer aquele açaí a luz de vela e da lua é uma experiência que planejo repetir.

Gruta das Encantadas

O mais importante e talvez mais belo patrimônio natural da ilha. A Gruta se formou pela ação do mar sobre o diabásio, menos resistente que o migmatito que o tipo de rocha que forma o Morro da Gruta, no qual é possível subir através de uma trilha. Foi construído uma passarela que leva até a entrada da gruta e a dica de ouro é visita-la de manhã cedinho quando a mare ainda está baixa, assim é possível entrar na gruta e conhece-la por dentro.

Uma grande atração da ilha é ver o nascer do sol de dentro da Gruta, sobre a beleza: as fotos falam por si.

Farol das Conchas

Localizado no alto do Morro das Conchas, pode ser avistado de quase todos os pontos da Ilha do Mel, sua chegada se dá por meio de uma escada de lajotas, muito bem conservada. Na subida já é possível ver a beleza da paisagem, do alto do farol (que não tem visitação interna) é possível ver praticamente toda a ilha, é muito legal avistar as duas praias que formam o istmo.

Panorâmica vista do Farol das Conchas

 

O farol foi construído em 1870 a pedido do Barão de Cotegipe, possui 18 metros de altura e orienta os navegantes através do seu piscar desde 1º de abril de 1872.

Istmo – Passa-Passa

Localizado em Nova Brasília, o Istmo ou Passa-Passa como é conhecido popularmente por pelos locais é a parte mais estreita da ilha, desde 1995 a água não passa mais de um lado ao outro. O curioso é que são praias totalmente diferentes, de um lado uma sem onda, que mais parece uma lagoa, do outro praia com ondas fortes.

Trilhas

Além de visitar os pontos turísticos acima e curtir as demais praias da ilha. Eu recomendo fortemente fazer alguma trilha, a atmosfera da ilha toda é ideal para isto. Na minha opinião, você já está em lugar totalmente natureza, fazer uma trilha é algo que só vai potencializar isto. Eu fiz uma bem extensa, da Encantada até Fortaleza, mas tem a opção de fazer só uma parte e fazer o restante de taxi aquático.

Trilha Encantada até Fortaleza

Antes de mais nada, eu adorei a trilha porque é realmente o meu tipo de passeio, mas alerto que ela é difícil, principalmente a parte do Morro do Sabão que é o ponto mais alto da ilha, nesta parte é necessário praticamente escalar, o pico mais alto tem 151 metros. A paisagem é linda lá de cima, mas vá consciente que é uma subida difícil. Eu não recomendaria para pessoas com dificuldade de locomoção ou pessoas com problemas com altura. O banho de mar na praia após o morro é energizante. Na trilha há vários mirantes naturais, alguns trechos da trilha são por cima de grandes pedras e outros pela beira do mar.

Subida do Morro do Sabão #hard

Dicas para trilha:

  • Leve água pois você só vai encontrar estabelecimento em Nova Brasília que é na metade da trilha;
  • Vá com tênis ou botas de trilha;
  • Leve algum lanchinho para repor as energias;
  • Não esqueça o dinheiro em espécie para voltar de taxi aquático;
  • Não se esqueça o protetor solar;
  • Cuidado com o nível do mar, a maré costuma subir em alguns pontos à tarde fazendo com que alguns trechos fiquem intransitáveis. Foi o que aconteceu com a gente quando estávamos chegando na Fortaleza, mais um pouco e não passaríamos. A dica aqui é fazer a trilha cedo de forma que no final da tarde você já tenha finalizado e também ir perguntando a situação para as pessoas que encontrar voltando no sentindo oposto ao seu.

Dicas da Ilha:

  • Leve dinheiro em espécie, a maioria dos lugares não aceitam cartão;
  • Esqueça o salto alto em casa; use e abuse do chinelo; )
  • Tenha repelente em mãos durante o verão, principalmente se você for em novembro;
  • Filtro solar, dica básica, mas sempre tem quem esqueça;
  • Leve roupas leves e confortáveis, não existe glamour na ilha, fica até fora do contexto;
  • Mesmo no verão leve um moletom ou casaco, a noite pode esfriar e se você querer andar na praia vai fazer falta;
  • Tenha em mão uma lanterna, lembre-se que não tem iluminação pública;
  • Desacelere o ritmo, a ilha tem o seu próprio, não adianta chegar lá e querer atendimento rápido, comida rápida, taxi aquático rápido, respeite que o ritmo de vida dos locais é diferente do nosso, não vai adiantar nada se estressar;
  • Na ilha não tem farmácia, então leve os seus remédios usuais, se for fazer trilha leve um kit de primeiros socorros, nunca se sabe quando vai ser necessário;
  • Não é permitido a entrada de animais domésticos na Ilha do Mel.
  • Tire muitas fotos \o/ e compartilhe com a gente 😉 #viagensextraordinarias

Não deixe de fazer:

  • Veja o nascer do sol na Gruta das Encantadas;
  • Vá uma noite no bar/boate Cavalo Marinho;
  • Experimente a melancia atômica;
  • Caminhe ao entardecer na praia das Encantadas;
  • Faça uma trilha; 🙂

Na ilha não entra carros, não tem estradas, apenas caminhos de areia. Em Encantadas não tem iluminação pública, prepare-se para se desligar do mundo urbano e viver um contato legítimo com a natureza.

 

A minha experiência lá foi surreal!!!

Você já foi? Compartilhe sua experiência conosco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here