A primeira capital da Expedição no exterior. Chegamos felizes em reencontrar essa cidade  onde tínhamos tido bons momentos no passado, mas um pouco apreensivos porque cidade grande sempre é mais perigoso. Apesar de Montevideo ser uma capital que passa uma certa segurança,  estranhamos o trânsito, a quantidade de pessoas circulando, o barulho de cidade grande. Certamente estávamos mal acostumados com os últimos dias em cidades e praias tranquilas. Afinal Montevideo, ou Montevidéu (em pt-br), ficou em 1º lugar da América do Sul no ranking de Qualidade de Vida de 2018 da Mercer, ocupando a 77ª posição no ranking mundial (como referência no mundial, Brasilia ficou em 108º lugar e Rio de Janeiro em 118º).

Mas vamos ao que interessa, adoro Montevideo acho uma cidade arborizada, não é segredo nenhum que acho encantador o Rio da Prata e a Rambla que contorna a cidade. Eu estava ansiosa para andar novamente pelas ruas da Cidade Vieja e de reencontrar o Mercado do Porto, além de conhecer alguns lugares que não tivemos tempo de conhecer na viagem anterior.

Ficamos dois dias na cidade e queremos compartilhar o roteiro de fizemos. =)

Dia 01 – Parque Rodó e Rambla

Chegamos a cidade e fomos direto para o Parque Rodó, um grande parque muito frequentado pelos locais. Ele possui vários atrativos como uma galeria de arte a céu aberto, um parque de diversões, um lago com pedalinhos, uma ponte fofa e muitas pessoas sentadas no gramado mateando e conversando animadas. Aquela cena amoleceu um pouco as nossas preocupações quanto a cidade grande, parecia tudo tão seguro e convidativo, tanto que fizemos o primeiro mate da viagem lá.

Após almoçar e passear no parque Rodó acabamos indo passear para a Rambla em direção a Pocitos, nos surpreendemos com toda a atividade que estava acontecendo por toda extensão da rambla. Eram pessoas se exercitando, jogando tênis, futebol, vôlei, pessoal com skate, patins, passeando, fazendo yoga, uma orla muito diferente da que tínhamos conhecido no inverno, o verão com suas agradáveis temperaturas e dias mais longos dá vida ao lugar.

Foi ficando tarde e após um por do sol lindo na Rambla, na praia de Pocitos, uma das prainhas mais frequentadas da capital fomos até o badalado Shopping, na esperança de conseguir energia para carregar os notes. Afinal, precisávamos trabalhar… ficamos algumas horas no Mc Donald’s (que aliás ganhou nossos corações na viagem, com internet, espaço para trabalhar, ótimo atendimento e banheiros limpos), depois fomos procurar um local para pernoitar.

Tínhamos visto algumas opções no iOverlander para dormir, fomos em algumas delas mas por distintas razões optamos por não ficar nos pontos que havíamos selecionado, depois de  mais um tempinho de procura, acabamos dormindo quase em frente ao estacionamento do Farol de Montevideo, embaixo de umas palmeiras (assista aqui o vídeo de como encontramos locais para pernoitar nesta viagem). O estacionamento é gratuito e muito espaçoso, aliás, chegamos a conclusão que Montevideo é uma capital com bastante espaço, há muitas áreas de lazer espaçosas. Dormir dentro da Grandonna em cidade grande é sempre difícil, nenhum lugar passa uma confiança e a maioria dos postos de combustíveis não estava aceitando pernoite, dormimos bem no Farol mais no fundo sempre fica aquele medinho.

Dia 02 – Tour pela cidade

Começamos o dia cedinho indo conhecer o Farol de Montevideo, mas o que realmente chamou atenção foi a quantidade de gatinhos que ficam nas pedras próximo ao farol, eram muitos, muita fofura junto gente. Como praticamente todas as cidades litorâneas do Uruguai Montevideo também tem um farol, que achamos bonito apesar de aparentar ser  bem pequeno para o porte da cidade. É possível conhecer ele por dentro mas já tínhamos conhecido o de Cabo Polonio, então seguimos o passeio.

Depois fomos em direção a Cidade Velha pois queríamos visitar o Mercado do Porto ao meio dia, no meio do caminho passamos pela prefeitura de Montevideo e lembramos que ali tinha um elevador panorâmico. Na viagem anterior tínhamos ido até a prefeitura apenas para conhecer ele e estava fechado, mas desta vez estava aberto então paramos para conhecer e tivemos uma boa surpresa ao ver que além do elevador panorâmico com uma linda vista da cidade também tinha um terraço em cima do prédio com explicações sobre a história dos edifícios mais icônicos da capital que podiam ser vistos dali. Que fantástica idéia, ficamos lá um bom tempo aprendemos mais sobre a cidade e localizando os prédios. Ah, o acesso é gratuito.

Saindo da prefeitura e resolvemos ir direto para o Mercado do Porto, passamos reto pela rua Sarandi mesmo com muita vontade de parar e apreciar toda a sua movimentação.  O Mercado do Porto, ou Mercado del Puerto, é um dos principais pontos gastronômicos da cidade, lá as vitrines de carnes, o cheirinho da Parrilla e o burburinho das pessoas fazem do local uma atração imperdível. Mesmo que você não pretenda comer lá, vale a pena a visita pois ali está estampado a cultura gastronômica uruguaia. Saímos do Mercado do Porto famintos (orçamento baixo não nos permitiu comer ali desta vez) e resolvemos agora curtir a rua Sarandi com seus barzinhos, restaurantes, barraquinhas na rua dos mais variados produtos, no fim pegamos até um casamento que estava acontecendo na rua, eita rua movimentada.

Quase no início dela chegamos a uma livraria que eu queria conhecer fazia um tempo, a Puro Verso, com uma arquitetura clássica e muitos exemplares de livros. Adorei ficar ali descobrindo os títulos em espanhol naquele clima que só livrarias tem.

Para almoço queríamos comer algum lanche de rua e acabamos escolhendo mal, pedimos uma Hamburguesa que de rua, parecia ser muito boa, mas só parecia… fica a dica pelo Choripan, é bem melhor😉. Tivemos que completar nosso almoço, entao passamos no mercado para comprar alfajores, sanduíches naturais e acabamos fazendo um piquenique em plena praça Independência, sim a principal da cidade. Isso que eu acho legal de Montevideo a cidade te passa uma segurança, um conforto eu diria, foi ótimo descansar um pouco ali, comer na sombra de uma grande palmeira na frente da estatua do General Artigas vendo as pessoas passarem na praça, turistas fotografando… duvido restaurante na cidade com uma vista mais icônica que aquela haha.

Terminado o piquenique fomos apreciar a porta da cidadela da cidade velha que foi preservada sendo da época em que a cidade ainda era murada. Depois fomos no Mausoléu do General Artigas gravar. Infelizmente não deu tempo de ir novamente no teatro Solis ou de visitar o museu dos Andes que eu gostaria de ir, mas cidade grande é assim, poderíamos ficar uma semana que ainda ficaria algo de fora. Pensando pelo lado bom pelo menos ficam motivos para voltar um dia. Montevideo para mim sempre será uma cidade em que o novo pede espaço para o velho sem tirar o brilho do mesmo.

Essa foi a nossa experiência na cidade, ficamos pouco tempo pois já conhecíamos parte dela e optamos por não repetimos alguns lugares.

Conhece a capital do Uruguai, tem dicas? Compartilha com a gente 😉

Outros artigos do Uruguai


Roteiro Punta del Este – Uruguai

Colonia del Sacramento – A cidade mais encantadora do Uruguai

Parque Santa Tereza – O melhor parque do Uruguai 

Planeje sua Viagem


Hospedagem

Confira as melhores ofertas e opções de hospedagem em Colonia del Sacramento e Montevideo com o Booking.com

Seguro de Saúde

Para fazer uma viagem tranquila e segura, lembre-se de adquirir o seu seguro de viagem na SegurosPromo, que compara a cotação de algumas das principais operadoras de seguros do mercado, sempre com os melhores preços.

 

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here