Início Site Pagina 7

Roteiro incrível para 10 dias no arquipélago de San Andrés no Caribe por menos de R$3mil

É isto mesmo, quem nunca sonhou com as maravilhosas praias do Caribe, com suas areias branquinhas e aquele mar cristalino com águas mornas e paisagens de tirar o fôlego.

O Caribe é tudo isto e muito mais. De praias com ótimas infraestruturas a praias desertas e inexploradas, oferta de passeios incríveis, esportes radicais, milhares de pontos de mergulho e snorkel, restaurantes típicos, grandes franquias, lojas e culturas contagiantes. Não é toa que as ilhas caribenhas agradam a todas as tribos, e é inegável que todos suspiram diante do esplendor de suas belezas naturais.

Apesar de muitos acharem que se esbaldar nestes paraísos é algo impossível, segue um roteiro perfeito para aproveitar tudo o que o arquipélago de San Andrés tem para oferecer por menos de R$ 3 mil. Mas CUIDADO, você corre um grande risco de não querer voltar.  😛

San Andrés, Colombia
San Andrés, Colombia

 

Arquipélago de San Andrés

O arquipélago de San Andrés é formado pelas ilhas de San Andrés, Providencia, Santa Catalina e ilhas menores desabitadas, chamadas de cayos  (ilhas pequenas em espanhol).

Apesar do arquipélago estar mais próximo de países como a Nicarágua e a Costa Rica desde 1803 ele pertence a Colômbia. Nas ilhas é visível a forte influência inglesa e espanhola. Além disso, influência pirata também é muito presente em San Andrés, isto porque ela foi lar do famoso pirata Morgan. Uma verdadeira Ilha Pirata! 😮

Cabeça de Morgan - Providencia
Cabeça de Morgan – Providencia

 

Por fazer parte da Colômbia a língua oficial é o espanhol, apesar do inglês ser tão utilizado quanto. Além das duas, existe o idioma mais falado pelos nativos que é conhecido por Criollo, uma mistura de Inglês, Espanhol e Francês.

Johnny Cay
Johnny Cay

O clima de San Andrés é sempre quente, propício para uma praia. ;D  A média da temperatura anual é 28 C°. O arquipélago está fora da rota de furacões. Porém, há um fator importante a ser levado em consideração na escolha da data da viagem, a época de chuvas, que é de maio a dezembro. Não que sejam chuvas intermináveis, geralmente é a típica chuva de verão passageira, como o tempo muda rápido nas ilhas é normal nestes meses o dia amanhecer cinza, nublado e durante o dia o sol aparecer.

Providencia
Providencia

 

As épocas de alta temporada são no final de dezembro ao início de fevereiro e meados de julho ao final de agosto. Em alta temporada é normal os preços serem mais elevados, as ilhas estarem mais lotadas, consequentemente os passeios, as praias e os pontos turísticos também.

Cayo Cangrejo
Cayo Cangrejo

Além de tudo isto, San Andrés é uma área de livre comércio. O que torna a ilha um ótimo destinos para compras, já que não é cobrado imposto. No centro encontram-se várias lojas, inclusive grandes marcas.

Roteiro

Mas vamos para o roteiro, já que você pode aproveitar tudo isto por menos de R$ 3mil!! 😀

Conversão utilizada 1 Real = $ 879 Pesos Colombianos (COP). Cotação realizada em 20/06/2016.

Aéreo, hospedagem e alimentação:

  • Passagem aérea – POA x San Andrés Copa Airlines/ San Andrés x POA Copa Airlines = R$ 1.192,00
  • Hotel – R$ 70,00 por noite * 08 noites = R$ 560,00
  • Alimentação média – R$ 70,00 por dia * 10 = R$ 700,00

Ingressos e transporte :

Local Atração Valor do

Ingresso (R$)

Transporte Valor do Transporte (R$)
1 Chegada a San Andrés Táxi do aeroporto ao hotel                    30,00
2 San Andrés Volta à Ilha – Playa San Luis – Hoyo Soplador- La Piscinita – Westview 12,00 Aluguel de Scooter                       70,00
3 San Andrés Johnny Cay 23,00    
4 San Andrés Playa Peatonal    
5 San Andrés Ilha Haines Cay e El Acuario 39,00    
6 Providencia Volta à Ilha – Manzanillo – Água Dulce – Almond Bay Catamarã El Sensation – San Andrés x Providência                  130,00
7 Providencia Cayo Cangrejo 40,00    
8 Santa Catalina Volta à ilha caminhando –  Retorno San Andrés Catamarã El Sensation – Providência x San Andrés                   130,00
9 San Andrés Compras – Playa Peatonal    
10 Despedida de San Andrés Táxi do hotel ao aeroporto                    30,00
Total R$114,00        R$390,00

 

R$ 2.452,00 (aéreo,hospedagem e alimentação) + R$ 114,00 (ingressos) + R$ 390,00 (transporte) = R$2.956,00 

 

Mapa San Andrés

 

Mapa Providencia

Cayo Cangrejo
Cayo Cangrejo

Contemplamos neste roteiro os principais pontos do arquipélago de San Andrés. Confira no próximo post mais detalhes sobre cada um deles. 😉

 

 

 

 

 

Dicas preciosas para fotografias em viagens – Parte II

Fotografia aproveitando a luz do sol

Seguindo a série de dicas preciosas para fotografias em viagens, abordaremos aqui um item de fundamental importância e ignorado por vários viajantes, a Iluminação. A Iluminação é algo fundamental para a fotografia, tanto que, se buscarmos a etimologia da palavra fotografia veremos que esta vem do grego phosgraphein, uma junção de é dois elementos: phos ou photo, que significa “luz”, e graphein, que quer dizer “marcar”, “desenhar” ou “registrar”.  

Durante sua viagem, a menos que você leve a fotografia a um nível muito sério, dificilmente vai estar carregando uma série de equipamentos (rebatedores, flash externo, sombrinhas…) para auxiliá-lo na iluminação. Então, como se virar?

Bom, uma das dicas é esta mesmo, tente se virar de forma a aproveitar a poderosa luz do sol.  Quando estiver fotografando pessoas, procure sempre tirar fotos de forma que ele fique de frente para a pessoa. Claro, se o intuito é uma foto mais artística em um por do sol onde deseja apenas mostrar a silhueta das pessoas, esta dica não se aplica, mas em geral esta é uma dica que fará a diferença em suas fotos.

Em algum momento da viagem, pode ocorrer de que o sol fique exatamente atrás do local que gostaria de fotografar, nestes casos você pode tentar uma foto em diagonal, para tentar aproveitar um pouco da luz lateral, mas não é garantia de sucesso. 😉 Nestes casos, se você puder voltar outra hora será melhor do que qualquer tentativa de correção em um Photoshop da vida.

Há alguns anos, ficamos hospedados em um hotel em Cancún a beira-mar, um paraíso mesmo a olhos nus, o dia estava espetacular, sol forte e nenhuma nuvem no céu. Durante uma sessão de fotos que tentamos fazer, a beleza do local não se repetia nas fotos. Na hora fiquei intrigado, pensando o que pode estar acontecendo, o dia está claro, não poderia ficar assim… Bem, algumas horas mais tarde, relaxando na cadeira a beira mar regado a boas bebidas, tudo ficou claro, Eureka! Acontece que estávamos tirando fotos as 11 horas da manhã num sol escaldante e sem uma nuvem no céu, ou seja, o sol estava logo acima de nós e tudo fazia sombra exatamente para baixo, então ficávamos totalmente marcados com sombras dos cabelos e curvas do rosto. Pensando nisso, voltamos a sessão de fotos no final da tarde, e ai o resultado foi extraordinário. O que quis exemplificar aqui é que o sol é um grande aliado, mas você tem que saber aproveitá-lo e usá-lo corretamente, senão ele poderá arruinar suas fotos.

Fotografia aproveitando a luz do sol
Fotografia aproveitando a luz do sol

 

1bb0f1c26f172bab099b0280816ad572

Ah, outra dica importante é, tenha sempre em mãos um óculos de sol. Já passamos cinco dias em um cruzeiro no caribe tirando fotos que pareciam perfeitas e que quando vimos no computador percebemos que em todas elas ficamos com o olhar tal qual o de Clint Eastwood. 😀

 

 

 

 

 

Hum… Choveu?

Com chuva o dia fica um pouco mais escuro, você verá que as fotos ficarão com uma aparência mais cinzenta. Esta não é uma condição ideal para foto (exceto que esteja fazendo fotos artísticas, onde a chuva é um elemento da composição), mas natureza é bela, se por um lado ela lhe trouxe a chuva, por outro também trouxe reflexos de água, formados em poças e em superfícies (asfalto, calçada, fachadas e etc.). Se você explorar bem estes recursos, poderá criar fotografias extraordinárias. Mas se não conseguiu nenhuma, relaxe e aproveite a viagem. Lembre-se da regra número 1 que falamos no primeiro post. 😉  

Chegou a noite

Bem, agora complicou. A menos que esteja em um local muito bem iluminado, será difícil capturar fotos com qualidade. Isto acontece pois para conseguir capturar qualquer luz disponível, sua câmera terá que aumentar a sensibilidade do sensor, o que por consequência isso traz aquela aparência de ruídos ou granulados nas fotos. Em equipamentos profissionais, o sensor é mais avançado e permite utilizar uma sensibilidade bem maior sem comprometer muito a qualidade. Mas calme, nem tudo está perdido, há algumas opções. A primeira e mais simples é usar o flash, e ai tudo depende do flash que você estiver usando, se for um externo terá um pouco mais de chances de fazer uma bela foto. Outra opção, caso a foto não seja de uma pessoa ou animal, é tirar uma foto com tempo de exposição alto (já que se aumentar a sensibilidade granula, vamos aumentar o tempo), ou seja, sua câmera ficará mais tempo coletando luz para compor a fotografia.

 

 

Pessoal, esta foram mais algumas dicas que selecionamos para compartilhar com você.  Em breve lançaremos mais dicas.

Caso não tenha visto a primeira parte, confira neste link.

Gostou?! Curta e compartilhe viagens extraordinárias.

 

 

 

Dicas preciosas para fotografias em viagens – Parte I

Fotografia em viagem - Parte I

Um item que faz parte de toda viagem são as fotos… para mostrar em casa, amigos, parentes, revelar para vó, postar nas redes sociais, trabalho artístico e inclusive para própria recordação (na nossa opinião, fator principal). Pensando nisso, resolvemos iniciar uma série de dicas para ajudar a você capturar aquele momento especial.

Regra número 1, é preciso trazer fotos que contam momentos, então a chave é ter equilíbrio! Lembre-se que a viagem está muito além das fotos que você traz para casa. Então, é importante balancear entre algumas fotos legais e curtir o local. Guarde a câmera/smartphone por um tempo e admire a beleza da natureza, as construções, a gastronomia local e tenha momentos agradáveis com sua companhia. Isto é o que dará profundidade e sentido as fotos, e quando você voltar a vê-las no futuro vai lembrar de todas emoções daquele dia. 😉

Bom, contando que vocês compreenderam e vão se lembrar da regra número 1. Vamos iniciar esta série de dicas com uma que consideramos a fundamental para uma boa composição da fotografia (pessoas + local). Ela é conhecida como regra dos terços, e estabelece algumas conceitos que em geral farão sua fotografia mais harmônica.

Vamos lá, você ja teve ter visto que praticamente todas as câmeras possuem uma opção para habilitar a exibição de grades no visor. Bem, isto não é uma mira, na verdade são guias para auxiliar você a enquadrar a foto. Os pontos onde as linhas se encontram são considerados os pontos mais importantes da foto, alguns chamam de pontos quentes, então se estiver fotografando uma pessoa com algo do local a ser mostrado também, procure colocar deixar o objeto/pessoa em um destes quatro pontos e no lado oposto o local. Pode parecer complicado, mas é muito simples. Com pouco de prática, você fará isto naturalmente. Veja abaixo:

Estes são considerados os quatro pontos quentes da foto, então esteja atento ao que estará no neste locais.

Regra dos terços - Pontos quentes
Regra dos terços – Pontos quentes

 

Veja um exemplo, observe a harmônia que gera entre o local e a pessoa, ambos possuem destaque na foto.

Regra dos terços - Exemplo 1
Regra dos terços – Exemplo 1

 

Lembre-se, não é uma mira, então você pode explorar o melhor enquadramento, o importante é que os pontos principais fiquem próximos dos pontos quentes.

Regra dos terços - Exemplo 2
Regra dos terços – Exemplo 2

 

Ainda sobre a regra dos terços, você pode ir além e seguir o conceito que diz que 1/3 deve estar para o objeto A e 2/3 para objeto B, ou seja, ocupar 1/3 da foto (3 quadros) com um objeto e o restante (6 quadros) com outro. Sendo assim, se você estiver tirando foto do horizonte, pode deixar tudo que está abaixo da linha do horizonte ocupando 1/3 e os outros 2/3 com céu ou vice-versa.

Regra dos terços - Exemplo 3
Regra dos terços – Exemplo 3

 

Bom, esta é a primeira dica que escolhemos para passar para com vocês. Viajem e tragam milhares de fotos incríveis, mas não esqueçam da regra número 1. 🙂

Em breve traremos mais dicas como esta, e a sequência desta série sobre fotografia em viagens.

Gostou? Curta e compartilhe Viagens Extraordinárias!

10 motivos para você viajar para o Uruguai

Plaza Independencia (vista para Palacio Salvo) - Mondevidéu

Listamos aqui 10 motivos para você viajar para o Uruguai, este pais vizinho que traz riquezas em cultura, comportamento e gastronomia. 😀

1 – Mercado del Puerto – Montevidéu

O burburinho do mercado do porto, ou Mercado del Puerto, é único. Restaurantes com verdadeiras vitrines de diversos tipos de carnes e derivados para deixar qualquer apreciador com água na boca, acompanhado por queijos finos e vinhos deliciosos. E se você não for de carne tem a possibilidade de apreciar frutos do mar fresquinhos, grelhados, ao molho ou até pratos mais elaborados. Sente-se e aproveite a verdadeira Parrillada, do tradicional restaurante Ao Palenque ao mais acessível restaurante Puerto do Sol, esta certamente é uma experiência gastronômica singular.

Mercado del Puerto - Interior
Mercado del Puerto – Interior
Mercado del Puerto - Lojas no exterior
Mercado del Puerto – Lojas de antiguidades/souvenirs no exterior
Mercado del Puerto - Restaurantes
Mercado del Puerto – Restaurantes
Mercado del Puerto - Restaurantes
Mercado del Puerto – Restaurantes

2 – Plaza Independencia – Montevidéu

Não tem como ir a Montevidéu sem passear pela Plaza Independencia, eu diria que ela é o coração de Montevidéu. Lá está a Puerta de la Ciudadela, um dos portões da antiga muralha que cercava a cidade no período colonial. Sem dúvidas algo que não se vê todo dia.

A praça é o ponto inicial de muitos monumentos e passeios turísticos, no centro da praça se localiza a enorme estátua equestre do General Artigas, herói nacional estadista da Revolução do Rio da Prata, abaixo da estátua tem um lindo memorial dedicado a ele, a entrada é free e vale a visita, se você ter sorte pode pegar a troca da guarda de honra que vigia o monumento.

Em frente a praça também está o belíssimo prédio que durante anos foi considerado o mais alto da América do Sul, o Palacio Salvo, obra do arquiteto italiano Mario Palanti, o edifício foi inaugurado em 1928, possui 95 metros e 27 andares. Ainda hoje é uma atração turística impressionante pelo tamanho e quantidade de detalhes, é fácil encontrar turistas na praça tirando fotos dele.

Além disto, a Plaza Independencia é o início da mais famosa rua de Montevidéu, a 18 de julho. Esta é a principal avenida da cidade e possui várias opções de restaurantes, mercados, bares e lojas de roupa. Muito movimentada, é referência para os turistas se localizarem na cidade.

Plaza Independencia (vista para Palacio Salvo) - Mondevidéu
Plaza Independencia (vista para Palacio Salvo) – Mondevidéu
Plaza Independencia - Monumento a Jose Artigas - Montevidéu
Plaza Independencia – Monumento a Jose Artigas – Montevidéu
Puerta de la Ciudadela - Montevidéu
Puerta de la Ciudadela – Montevidéu

3 – Teatro Solis – Montevidéu

O Teatro Solis é o mais antigo e principal teatro do Uruguai, fundado em 1856, possui características típicas dos teatros líricos, sua fachada principal tem um estilo neoclássico, que faz com que os amantes de arquitetura realmente suspirem pela sua estrutura.

O teatro possui duas salas distintas para espetáculos, a sala Zavala Muniz é moderna e traz o conceito “caixa preta”, nesta sala ocorre pequenos espetáculos, shows de dança e qualquer atração que exija uma maior interação com o público, já que o público fica praticamente no palco, além de permitir o uso da sala como arena (acentos em todos quatro lados). Ao lado desta, encontra-se a mais antiga sala do teatro, a sala principal. Nesta sala clássica é possível admirar toda o charme dos detalhes típicos de teatros líricos, com o espaço para plateia e os quatros anéis de camarotes. A sala tem um formato de ferradura e no centro se encontra um imponente lustre de cristais.

Teatro Solis - Sala Principal - Montevidéu
Teatro Solis – Sala Principal – Montevidéu

4 – Os encantos de Colonia del Sacramento

Encantadora, esta é sem dúvidas uma palavra que define a histórica Colonia del Sacramento. Com suas ruelas de pedras, sua arquitetura rica demostrada em cada fachada e em cada detalhe, te transporta para um passado glorioso e romântico, rico em minúcias caprichosamente expostas. A cidade expira romantismo e história, os restaurantes charmosos é um convite indispensável para apreciar a boa gastronomia local em uma atmosfera especial.

Colonia del Sacramento - Restaurantes a rua
Colonia del Sacramento – Restaurantes a rua
Colonia del Sacramento - Rua até a igreja
Colonia del Sacramento – Rua até a igreja
Colonia del Sacramento - Farol
Colonia del Sacramento – Farol

5 – As Ramblas

Rambla é nome que se dá a todas as vias a beira-mar na costa do Uruguai. São verdadeiros calçadões com uma boa estrutura e uma vista privilegiada. Um convite aberto para uma caminhada, de preferência ao pôr do sol. Na Rambla de Montevidéu, localiza-se o famoso letreiro da cidade, ponto preferido dos turistas para algumas fotos, já em Punta del Este você se surpreende com o Monumento Los Dedos e pelo Puerto Neustra Señora de la Candelaria com seus luxuosos iates e barcos.

Monumento Los Dedos - Punta del Este - By Coolcaesar - Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=33522601
Monumento Los Dedos – Punta del Este –
By Coolcaesar – Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=33522601

6 – Parrillada – Churrasco uruguaio

Que me perdoe os gaúchos mas o churrasco Uruguaio é divino, não vou falar que é o melhor, até porque sou meia gaúcha, mas nossos vizinhos também sabem fazer um excelente churrasco, ou melhor, asado a la parrilla. Ok, este é um tema beeem polêmico, então vamos com calma e não vamos nos aprofundar neste post 😉 , existem algumas diferenças cruciais entre o método brasileiro e o uruguaio (também argentino), alguns chegam dizer que parrilla não é churrasco e vice-versa, mas na sua essência o principio é o mesmo, uma deliciosa carne assada.  Com a técnica de Parrilla (espécie de churrasqueira para Uruguai e Argentina), a carne é assada em uma grelha móvel (observe as engrenagens nas imagens abaixo) que fica sobre um braseiro e próximo de um fogo muito forte (geralmente feito com lenha), o gosto é um pouco mais defumado, os cortes são diferentes dos nossos e utiliza-se sal refinado.  E os uruguaios?! ah estes exibem suas parrillas repletas de carnes como se fossem verdadeiras jóias, certo eles, porque é impossível passar por elas sem ter vontade de provar.

Parrilla uruguaia - Mercado del Puerto
Parrilla uruguaia – Mercado del Puerto
Parrilla uruguaia - Mercado del Puerto
Parrilla uruguaia – Mercado del Puerto

7 – Casapueblo – Punta Ballena

Quando você chega no estacionamento Casapueblo e observa o horizonte do mar, o primeiro pensamento que surge é que este é um lugar privilegiado para se construir uma casa. Mas quando você vê a beleza que é Casapueblo, realmente não sabe quem é o verdadeiro privilegiado, se é o edifício de frente ao mar ou se a paisagem, tamanha beleza do edifício. O edifício complementa a paisagem de uma forma única e encantadora.

Casapueblo foi construído pelo artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, ele é localizado em Punta Ballena, muito próximo a Punta del Este. O que inicialmente foi casa de verão e estúdio do artista, hoje é um importante ponto turístico do Uruguai, composto por um museu, uma galeria de arte, um café e um hotel. Foi a residência permanente do seu criador, onde trabalhou e onde ele passou seus últimos dias.

Casapueblo possui o estilo arquitetônico que pode ser equiparado com as casas da costa mediterrânea de Santorini. Um lindo contraste do branco do edifício ao azul do céu e do mar.

Uma dica preciosa é ver o pôr-do-sol no local, sem dúvidas uma experiência inesquecível. Desde 1994, em todo o pôr do sol é reproduzido La cerimonia del Sol, em que o artista Carlos Páez Vilaró declama um poema de sua autoria dedicado ao sol. O poema finaliza exatamente no momento em que o sol desaparece completamente por trás do horizonte. Lindo!

O museu fica aberto todos os dias, recebe vários turistas diariamente. Em 2016 o valor da entrada estava em média R$25,00 por pessoa.  O hotel possui site com suas tarifas.  http://www.clubhotelcasapueblo.com/

Casapueblo - Punta Ballena
Casapueblo – Punta Ballena
Vista Casapueblo - Punta Ballena
Vista Casapueblo – Punta Ballena

8 – Cassinos

Para nós brasileiros os Cassinos sempre serão um diferencial, afinal precisamos ir para outros países para desfrutar deles. Os Cassinos do Uruguai não são tão grandiosos como os de Las Vegas, mas sem dúvidas oferecem tudo que um Cassino precisa ter para se passar um bom tempo neles.  Das mesas tradicionais de blackjack, roleta e poker ás maquinas caça-níqueis (minhas favoritas) em um ambiente sofisticado e regado com deliciosos drinks elaborados, os cassinos agregam a noite Uruguaia. O badalado Cassino Conrad em Punta del Este, o tradicional Casino Parque Hotel e o moderno Radisson Victoria Plaza em Montevidéu, são ótimas opções que o Uruguai oferta para quem procura este tipo de atração.  

9 –  Doces Típicos

Ah os doces do Uruguai, para a formiga que vós fala, os doces de lá são inesquecíveis. A base de um precioso doce de leite a confeitaria uruguaia sabe aproveitar muito bem seu doce típico. De pizzarias a pequenos bares, o estabelecimento sempre exibe suas tortas imponentes, sem falar em seus alfajors, bocaditos, chajá, massitas, churros, mil folhas. Opção de doces deliciosos é o que não falta.

TortaalfajorNão deixe de experimentar a deliciosa e única Torta de Alfajor, feita de massa folhada levinha e crocante intercalada com generosas camadas de doce de leite uruguaio e com um toque de merengue. Outra sobremesa imperdível é o brownie de copinho, uma combinação “horrível” (de bom :)) de brownie de baunilha, doce de leite, creme de nata e coco ralado.

Humm, isto me fez pensar… Doce de Leite > Nutella ?

 

Doces uruguaios
Doces uruguaios

10 – Pubs de Montevidéu

Uma agradável surpresa na nossa trip para Montevidéu foi a qualidade de seus pubs. Um conjunto de localização, ambiente agradável e aconchegante, clima festivo e descontraído, boas bebidas e preços acessíveis e um bom cardápio de lanches, de preferência com música ao vivo. Este são critérios bem específicos que muda de pessoa para pessoa, mas ao meu ver os Pubs de Montevidéu são ótimos. Com destaque para o bar irlandês Shanon Irish Pub, um verdadeiro bar irlandês com direito a banda com violino e gaita de fole com uma música excelente. Se você for um viajante planejado, eu aconselho a fazer reservas para a mais antiga casa de tango de Montevidéu, Bar Fun Fun possui um ambiente intimista e uma agenda de shows atraente, é um ótimo destino para a noite. Além deste, temos o El Pony Pisador, Gallagher’s, St. Patrick’s, La Ronda… a lista é grande, consulte a agenda deles nos sites, escolha um e curta a noite.

The Shannon - Montevidéu
The Shannon – Montevidéu

 

 

 

 

10 dicas de ouro para viajar barato!

Já passou a época em que viajar era algo possível apenas para alguns privilegiados. Lógico que viajar pode custar caro, muito caro, mas isto vai depender do tipo de viagem e que tipo de viajante você é. Já vi pessoas gastando mais em 10 dias no Nordeste do que um conhecido gastou em uma viagem de 40 dias pela Europa.

Uma coisa é certa, quanto mais você viaja, mais você aprende a aproveitar e economizar nas viagens. Principalmente se você for como eu que já planeja a próxima viagem no voo de volta da atual. Então para ajudar neste processo, revelo aqui 10 das minhas principais dicas para economizar em viagens e tornar aquela tão sonhada viagem em algo viável. 😀

1. Escolha destinos mais baratos

pexels-photo-68704

Uma das principais decisões que vai interferir no custo da viagem é o seu destino, ser flexível nele pode fazer você economizar muito.

De opção para locais com baixo custo de vida ou lugares em que a tua moeda vale mais. Lógico que não estou dizendo para você não ir para a Europa, mas talvez ao invés de passar 15 dias em Londres ou na Suíça você poderia optar pela Croácia ou Espanha.

Afinal, se o destino for barato você pode até estender suas férias ou fazer aquele passeio que estava fora do orçamento.

Algumas ferramentas podem auxiliar você nesta pesquisa, como o site Expatistan (https://www.expatistan.com/cost-of-living) que  permite fazer a comparação do custo de vida entre lugares, outro site é o Numbeo (http://www.numbeo.com) que também traz várias informações do custo de vida em diversas cidades do mundo. Ambos são ótimos para se ter uma noção do destino e ajudar no planejamento da viagem.

2. Pesquisa e Planejamento

startup-photosComo quase tudo na vida, quem não se planeja sofre na pele e no bolso também. O planejamento é fundamental em uma viagem e possivelmente a melhor dica para economizar e te livrar de qualquer furada. Não estou falando que você precisa ter tudo minuciosamente planejado rigidamente, mas que precisa pesquisar no mínimo o básico para melhor aproveitar a sua viagem e também economizar.

Pesquisar sobre o destino, sobre o clima, sobre a alimentação local, a melhor e a mais econômica forma de hospedagem, os passeios mais legais e os lugares com o melhor preço. Vai por mim, se deixar para ver tudo isto lá na hora, vai se estressar e ainda tem grande chance de pegar fila e acabar pagando mais caro como todo turista desinformado.

3. Contratações antecipadas

man-hands-holidays-looking-largeAlinhado com a pesquisa, existe uma série de itens que considero fundamental ser visto antecipadamente em uma viagem de férias como: hospedagem, aluguel de carro, compra de passagem aérea, ingressos de grandes parques, shows e festivais.

Na maioria das vezes se consegue um preço melhor, evita filas e estresses desnecessários. Além disto, se preocupar com estes itens antecipadamente, possibilita um maior tempo para comparar valores, ver depoimentos de quem já utilizou, ponderar se é a melhor opção para a viagem. Enfim, é bem mais fácil e eficiente verificar tudo isto com tempo do que na hora, depois de passar horas em um voo.

4. Cuidado com o mantra “Mas já que eu estou aqui…”

15690172760_3d7570e723_zEsta sem dúvidas é uma das frases mais faladas nas minhas viagens, já que eu estou aqui vou aproveitar para ir neste parque também…  Nadar com as baleias… pagar caríssimo por estas fotos lindas que tiraram de nós, quem nunca? Sim, este é o pensamento lógico de quem está de férias. E sim, isto pode acabar com o seu orçamento.

Como eu digo, você é pego pela emoção e em três dias lá se vai seu orçamento dos vinte dias. Então, a minha dica é priorize! O que é mais importante para você? Pense que você vai ter outras oportunidades de voltar no lugar e que é simplesmente impossível fazer tudo em um período normal de férias, então elencar prioridades é a melhor opção! Eu sei, é difícil, é doloroso, mas pelo bem do teu orçamento e do restante da viagem é totalmente necessário.

5. Fique mais tempo em cada lugar

pexels-photo-61109-largeVocê já deve ter ouvido de alguém ou até mesmo dito que precisa de férias para descansar das férias certo? Eu sei, queremos ver tudo, queremos aproveitar as férias no máximo, afinal você esperou o ano todo por este momento… mas é inegável que quanto mais lugares você querer ver em pouco tempo mais cara e superficial será a sua viagem.

O transporte é um dos principais custos em uma viagem, ou seja, quanto mais tempo aproveitando cada lugar, menos gastos com deslocamento.  A filosofia do movimento Slow Travel há tempos vem afirmando que a pressa é a maior inimiga das viagens perfeitas.

Ficar mais tempo em cada lugar te permite uma imersão maior, conhecer melhor a cultura, possibilitando ter uma experiência mais legitimas de vida no local. Sim, porque não venha argumentar que alguém que faz 12 países na Europa em 15 dias, realmente os conheceu.

6. Evite altas temporadas (quando possível!)

disney-worldNa alta temporada tudo fica com valores inflacionados, das passagens aéreas as entradas dos pontos turísticos, além das filas para tudo e eventuais tumultos. Então, se a ideia é relaxar e ainda economizar a dica é evitar, quando possível, as altas temporadas. Evite período de férias escolares, grandes feriados locais ou datas de grandes eventos como L.A na época do Oscar.

Muitas vezes a diferença de custo para o mesmo lugar entre baixa e alta temporada, chega a 40%. Porém, é prudente pesquisar como é o destino na média ou baixa temporada, existem vários destinos propícios para aproveitar em média ou baixa temporada já outros é só na alta mesmo.

Dica de quem chegou em uma linda ilha de Bahamas em baixa temporada com a maioria dos estabelecimentos e atrações fechadas. Pesquisar, pesquisar e pesquisar esta é a regra de ouro para qualquer viajante.

7. Pesquise, compare e cozinhe!

pexels-photo-largeDepende muito do tipo de viajante e do tipo de viagem você está fazendo, mas em geral a melhor maneira de economizar na alimentação em viagens é preparar sua própria comida, frequentando mercados ou feiras que são utilizados pelos nativos (um dos meus programas preferidos em outro país). Para fazer isto você precisar de pouco, muitos quartos de hotel são equipados com minicozinhas e os hostels e campings geralmente possui cozinhas/espaços coletivos.

Outra dica é ir em restaurante que os locais vão, geralmente são mais afastados das ruas principais, evitando assim aqueles restaurantes mais caros destinados principalmente a turistas, em que normalmente alguém fica na porta chamando o público. Confesso que já cai nesta algumas vezes, mas hoje eu fujo de restaurante assim.

Além disto, é sempre aconselhado dar uma olhada em aplicativos como Foursquare ou Yelp para levantar e comparar as opções do destino, os relatos de clientes e a faixa de preço das opções.

Acredite, já jantei em restaurante que a conta foi a verba de alimentação da viagem toda, então é sempre bom conferir. Às vezes é melhor deixar os restaurantes três estrelas Michelin para outras ocasiões. 😉

8. Não dê prioridade para hotéis

pexels-photo-large-2Da mesma forma que a alimentação, a hospedagem ideal depende muito do tipo de viajante que você é. Considerando apenas economia, a regra é simples, se querer economizar de verdade evite hotéis, principalmente a modalidade all incluse ou com muitos entretenimentos internos. Lembre-se, estou considerando apenas economia. Além disso, pense na programação da sua viagem, quanto tempo você teria para ficar no hotel e quanto tempo você precisaria para conhecer o lugar. Normalmente compensa ficar se hospedar em um local mais simples e aproveitar a economia para curtir ainda mais o lugar.

Existe várias outras opções de hospedagens mais econômicas que hotel, como: hostel, com quartos compartilhados ou não, pousadas mais simples, campings. Dependendo do local aluguel de casas e apartamentos através do Airbnb pode ser a opção mais econômica.

E para quem realmente quer economizar existe o Coachsurfing (https://www.couchsurfing.com), que é um site que permite oferecer e buscar acomodação grátis em qualquer parte do mundo, na casa de pessoas que moram no lugar.

9. Tenha sempre um pouco da moeda local

money-finance-bills-bank-notes-largeExistem diversas formas de levar e utilizar dinheiro em uma viagem no exterior, e para cada destino geralmente há uma forma mais indicada. Mas uma dica que vale para qualquer destino, sempre ter um pouco de dinheiro local em espécie. De preferência, tente levar notas de valor menor e moedas, pois alguns locais não fornecem troco, como os ônibus de San Francisco. Isto pode te livrar de grandes contratempos e ainda ser decisivo em uma negociação local para conseguir aquele desconto que faz toda a diferença no seu orçamento.

 

 

10. Utilize o transporte público que é usado pelos locais

14632166148_3d49549c61_zO transporte sempre vai depender do contexto em que você estiver. Porém, em vias gerais, e minha dica é dê preferência aos transportes públicos, evite Taxi.

Análise no local quais os meios de transporte coletivo que os nativos utilizam e utilize estes, é garantia de valor mais baixo. Lembro que no México fiquei muito feliz quando descobri que poderia cruzar a Riviera Maya em vans, pagando apenas dois dólares, tudo muito prático e tranquilo.

Se optar por alugar um carro, considere alugar um econômico, pesquisa e reserve antecipadamente, existe sites comparativos como Decolar e Expedia que podem auxiliar nesta etapa. Analise o que irá te proporcionar um melhor custo benefício e fique sempre atento os costumes locais.

 

Estas são 10 dicas iniciais, temos muito mais. Siga nossa página para receber mais dicas e informações para tornar sua viagem extraordinária!

 

- Advertisement -
VIAGENSEXTRA5

ARTIGOS POPULARES